ANGIOLO POLIZIANO - POETA ITALIANO

Angiolo Poliziano
Angiolo Poliziano nasceu em Montepulciano na Itália, em 14 de julho de 1454. Fez os primeiros estudos em Florença e iniciou a tradução, em versos latinos, do segundo livro da Ilíada com apenas 16 anos. Com notável facilidade para compor versos em latim e grego, por sua cultura e talento recebeu, a partir de 1473, a proteção de Lourenço de Medici o Magnífico, que o encarregou da educação de seus filhos.

Em sua obra-prima, Stanze per la giostra (Estâncias para um torneio), de 1475, o poeta italiano Angiolo Poliziano descreveu a natureza num poema tipicamente hedonista, a partir de um mundo imaginário.

Primeiro classicista da literatura européia, o poeta não se limitou à cópia de modelos antigos. Poliziano transformou o passado em vida. Uniu a problemática pessoal, sua profunda angústia, ao realismo poético e ao naturalismo moral para dar vida a seus versos. Poliziano, entretanto, tornou-se mais conhecido pelas obras em italiano, como as Estâncias, escritas por encomenda de seu protetor para celebrar a vitória de seu irmão Giuliano num torneio. A importância desse trabalho reside, especialmente, em ter revelado a riqueza poética da oitava, que caracterizaria, no futuro, a forma predileta dos poemas épicos.

A extrema musicalidade das Estâncias transparece no drama lírico Orfeo, considerado a primeira ópera italiana. Composto em linguagem popular, introduz habilmente, no contexto da representação sacra, a mitologia e a poesia pastoril. O escritor foi, ainda, um dos pioneiros da filologia clássica moderna, pelos ensaios de filologia e crítica reunidos no volume Miscellanea. Durante muitos séculos, sua obra não teve o devido reconhecimento, em parte devido ao julgamento desfavorável de De Sanctis, mas foi redescoberta nos tempos modernos. Poliziano morreu em Florença, em 29 de setembro de 1494.

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Posts Relacionados

CityGlobe