ANTON BRUCKNER - MÚSICO AUSTRÍACO

Anton Bruckner
Josef Anton Bruckner nasceu em Ansfelden, Áustria, em 4 de setembro de 1824. A instância do pai, organista e mestre-escola, estudou música e orientou-se para o magistério, profissão que abandonou quando obteve em 1856, o posto de organista da catedral de Linz. Ali estudou contraponto e começou a compor. Merecem destaque três missas (1864-1868) e a sinfonia em ré menor (1864-1869), que refletem sua admiração pela estética e pelos processos criativos de Wagner.

A popularidade de Anton Bruckner só ocasionalmente transcendeu as fronteiras austríacas e alemãs, pois suas obras, de proporções monumentais e profunda espiritualidade, são bem próprias da cultura germânica.

Em 1867 Bruckner pleiteou a cátedra de música da Universidade de Viena e o posto de organista da Hofkapelle, cargos que só viria a ocupar em 1875 e 1877, respectivamente. Essa demora decorreu em parte de sua devoção a Wagner, o que lhe valeu a hostilidade do crítico vienense Eduard Hanslick, decano do conservatório e fervoroso adepto de Brahms.

Bruckner, por tradição, é considerado discípulo de Wagner, mas essa relação é mais aparente que profunda. Se o mestre alemão, romântico pela sua geração e modo de sentir, criou as formas novas de que necessitava para expressar-se, Bruckner nunca deixou de observar respeitosamente as regras sinfônicas européias tradicionais, embora as tenha empregado com certa liberdade, adaptando-as a suas convicções pessoais. Essa concepção e o misticismo e espiritualidade de sua obra fizeram com que Bruckner só viesse a lograr maior reconhecimento por parte do público pouco antes de sua morte.

Em seus últimos anos de vida, em Viena, com breves visitas à França e à Inglaterra, dedicou-se a compor suas obras mais importantes, as sinfonias. A primeira decerto remontava a seus anos de Linz. As oito restantes, compostas entre 1871 e 1896, são obras monumentais e sólidas em sua estrutura e ricas em seus recursos harmônicos. Bruckner morreu em Viena a 11 de outubro de 1896.

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Posts Relacionados

CityGlobe