ANTON VON WEBERN - ATONALISTA AUSTRÍACO

Anton von Webern
Anton Friedrich Ernst von Webern nasceu em 3 de dezembro de 1883 em Viena, Áustria. De família nobre, recebeu da mãe as primeiras lições de música. Prosseguiu os estudos em Klagenfurt e, em 1902, entrou para a Universidade de Viena, onde estudou musicologia e composição. De 1904 a 1908, foi aluno particular de Schoenberg. Trabalhou como ensaiador e regente e, até 1913, esteve em Viena, Ischl, Innsbruck, Teplitz, Dantzig (posterior Gdansk) e Stettin. Ansioso por dedicar-se livremente à criação, não permanecia muito tempo em cada teatro. Após servir na primeira guerra mundial, estabeleceu-se em Mödling como professor particular e supervisor da fundação musical criada por Schoenberg.

Com Alban Berg e Schoenberg, Webern dedicou-se ao atonalismo e tornou-se um dos mais destacados nomes da escola dodecafônica. No início da década de 1950, sua música foi aclamada por compositores da nova geração, como Boulez, Stockhausen e Stravinski.

Em 1924, com Drei geistlivhr Volkslieder (Três canções populares), Webern adotou o método dodecafônico ou serial de composição, de Schoenberg. Conservou-o nas obras posteriores e desenvolveu uma linguagem musical austera e concisa. Seu trabalho foi prejudicado, na década de 1930, pela ascensão do nazismo que declarou a música dodecafônica "bolchevismo musical" e "arte degenerada". Isolado após a ida de Schoenberg para os Estados Unidos em 1933 e da morte de Berg, dois anos depois, Webern caiu na penúria após a anexação da Áustria, em 1938. Quando as tropas russas se aproximaram de Viena, Webern e a mulher reuniram-se às três filhas em Mittersill, perto de Salzburgo. Datam dessa época obras importantes, entre as quais as cantatas para soprano, coro e orquestra, op. 29 e 31 (1940-1943), com textos de Hildegard Jones. Webern morreu em Mittersill, em 15 de setembro de 1945, vítima de um tiro acidental disparado por um soldado americano das forças de ocupação.

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Posts Relacionados

CityGlobe